sábado, 22 de maio de 2010

Início - Fim

Aposto minha alma que farei.
Não é otimismo, é poesia.
Satre disse que a vida é, simplesmente o nada.
o nada...
Não gosto gosto desta expressão, prefiro 'passagem', 'caminho', 'transição'.
Pensando bem, vivemos em transições.
transações,
transformações...

Enfim,
na teoria não deveria poder pressupor o "inatingível" sem mesmo ter sentindo o perfume de todas as flores do nosso atual planeta. Mas tenho ciência que todo ser humano detêm o poder de dar nova forma à sua volta, ou criar novas ilusões/realidades, como preferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário